Dia do Índio e envio da juventude marcam missa deste domingo

O encerramento do retiro dos bispos culminou com a missa de envio da juventude, que esteve em vigília durante toda a noite de sábado para domingo, para celebrar os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, iniciando, assim, a realização do Projeto Rota 300: Com a Mãe Aparecida, Juventude em Missão. Ao final do momento espiritual, os bispos e os jovens seguiram em procissão que saiu do Centro de Eventos Padre Vitor Coelho rumo à Basílica de Nossa Senhora Aparecida.

A missa foi presidida pelo arcebispo de Mariana (MG) e pregador do retiro espiritual dos bispos, dom Geraldo Lyrio Rocha, e concelebrada pelo arcebispo de Aparecida, cardeal Raymundo Damasceno Assis, e pelos bispos referenciais da Comissão para a Juventude, dom Eduardo Pinheiro e dom Vilsom Basso.

Ao falar sobre o Evangelho do dia, dom Geraldo lembrou que os apóstolos, ao afirmarem ter visto Jesus ressuscitado, tiveram como reação a dúvida e a incredulidade. “Quando o senhor apareceu no meio deles, ficaram muito assustados, achando que estavam vendo um fantasma. O susto e o medo dos apóstolos nos mostram que a aceitação do fato da ressurreição de Jesus se apoia unicamente na fé, e não é o resultado de nenhuma prova humana”, disse.

Dia do Índio

Dom Geraldo recordou, ainda, que neste domingo, 19 de abril, celebra-se o Dia do Índio, e falou sobre as ameaças física, cultural e espiritual sofrida pelos indígenas, em seus modos de vida, identidades, diversidade, territórios, projetos. “Algumas comunidades indígenas se encontram fora de suas terras porque estas foram invadidas e degradadas, ou não têm terras suficientes para desenvolver suas culturas. Sofrem graves ataques à sua identidade e sobrevivência, pois a globalização econômica e cultural coloca em perigo sua própria existência como povos diferentes. Sua progressiva transformação cultural provoca o rápido desaparecimento de algumas línguas e culturas. A migração, forçada pela pobreza, está influindo profundamente na mudança de costumes, de relacionamentos e inclusive de religião”, pontuou.

Ao citar o Documento de Aparecida, pediu para que os bispos e todos os cristãos e cristãs denunciem as situações de pecado, as estruturas de morte, a violência e as injustiças internas e externas” e fomentem o diálogo intercultural, inter-religioso e ecumênico.

Envio da Juventude

O arcebispo de Aparecida e presidente da CNBB, cardeal Raymundo Damasceno Assis, entregou uma réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida aos bispos de Rio Grande, Passo Fundo, Santo Ângelo, Presidente Prudente, Cachoeira do Itapemirim e aos jovens que participaram da vigília. “Que Nossa Senhora Aparecida os acompanhe nesse processo de evangelização. Que seja, de fato, um caminho de evangelização dos jovens e com os jovens.

COMPARTILHE:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email