Congregação das irmãs Cordimarianas celebra 100 anos de fundação

Nesta segunda-feira, 21 de novembro, festa de apresentação de Nossa Senhora, a Congregação das Filhas do Coração Imaculado de Maria – Irmãs Cordimarianas, celebrou o encerramento do Jubileu de 100 anos de fundação.

A celebração conclusiva aconteceu, às 10:30h, na sede da congregação, em Caucaia, região metropolitana de Fortaleza – CE. A Missa solene foi presidida pelo bispo diocesano de Picos, Dom Plínio José Luz da Silva e concelebrada por bispos e padres de várias regiões do Brasil.

A trajetória Cordimariana nesses cem anos de história foi um verdadeiro caminho exodal. Celebrar o centenário de vida Cordimariana é recuperar o lugar, é restabelecer ou redesenhar o mapa do caminho com seus contornos, ainda tênues, num mundo em mudança de época.

Toda a cerimonia conclusiva foi transmitida, ao vivo, pela Rádio Educativa de Picos Cultura FM.

História:

Missionário belga, Padre Júlio Maria ao ser enviado para o Brasil, num momento de oração para escutar os desígnios de Deus, decidiu-se a fundar uma Congregação Religiosa, inspirada na vida de Maria. Chegando em Macapá, questiona-se sobre seu projeto perante a realidade sócio-cultural, econômica e religiosa da cidade.

Após ter ele fundado a Associação das Filhas de Maria, algumas jovens desejaram o ingresso na vida religiosa. As vocações que surgiam, as necessidades de religiosas para a missão e o apelo pessoal de fundar uma Congregação deram ao Padre Júlio Maria a certeza de que a hora de Deus chegara.

Santarém – Pará – que talvez percebendo a impossibilidade de sua realização, não interfere nos planos do vigário, do fundador. Padre Júlio Maria marca com o bispo um encontro em Belém, para ultimar a fundação do Instituto Cordimariano. O bispo não se faz presente na hora prevista e Padre Júlio Maria toma a iniciativa de organizar a cerimônia de fundação.

Quando Dom Amando chega, percebendo que tudo está preparado, opõe-se radicalmente. O missionário justifica-se, dizendo ter querido somente a glória de Deus, mas está disposto a enviar as candidatas para suas famílias, caso fosse esta a vontade da autoridade diocesana. O bispo se acalma, reflete e diz que, fechando os olhos à fundação Cordimariana, permitirá a obra e, no futuro, verá o que fazer.

A Congregação estava fundada! Era 21 de novembro de 1916 – Festa da Apresentação de Maria.

Carisma:

A palavra Carisma significa favor, graça, dom gratuito que Deus concede a alguém para o bem espiritual de terceiros. Ser Coração de Maria é o espírito próprio da Cordimariana, inspirada na fé com que Maria sempre acolheu o Verbo; na sua simplicidade de pobre, na sua compaixão de deixar-se tocar pelo sofrimento humano; em sua misericórdia ao acolher, perdoar e assumir o compromisso de libertação do oprimido.

Espiritualidade:

A Espiritualidade Cordimariana foi delineada pelo seu fundador cujo ideal missionário é alimentado e vivido no mistério do Cristo Eucarístico à imitação de Maria ou seja, nossa Espiritualidade é Eucarístico-Mariana. Eis o seu legado para nós: profunda vida de oração, apaixonado amor pela Igreja, compromisso vivencial com a Eucaristia e seguimento a Maria com filial confiança.

COMPARTILHE:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email