2º dia da Visita Pastoral Missionária em Alagoinha do Piauí

No segundo dia da Visita Pastoral Missionária na Paróquia Senhora Santa Ana, em Monsenhor Hipólito, as atividades iniciaram às 06h da manhã, com a Santa Missa na Igreja São João Batista, cidade de Alagoinha do Piauí.

Durante o dia, o Bispo e os missionários permaneceram no município. No período da manhã, Dom Plínio José, acompanhado do Pe. Espedito Oliveira, realizou visita a Escolas, Hospital, Posto de Saúde e a comunidade São João, que fica a 15 km da sede.

Na oportunidade, Dom Plínio José falou sobre o significado e importância da Visita Pastoral Missionária, informando que está no direito Canônico da Igreja Católica e que é dever do Bispo visitar todas as paróquias da Diocese pelo menos a cada cinco anos.

“Nesta visita queremos conhecer a realidade das famílias vendo as riquezas que tem na nossa diocese. Não encaro como uma obrigação que venho forçado, mas um dever que venho com gosto”, disse.

Em sintonia com a Campanha da Fraternidade 2015, que aborda a temática “Fraternidade, Igreja e Sociedade”, à tarde, o Bispo reuniu-se com os Grupos de Base e Pastorais na Igreja Matriz de Alagoinha. Os Grupos de Base existe há 25 anos no município, foi criado pela  Irmã Maria Admala, indiana que na época atuava como missionária em Alagoinha. É composto por integrantes das comunidades que se reúnem semanalmente para o estudo de diversos temas, bem como o estudo da Bíblia. Vale ressaltar que no início os grupos eram intitulados com o nome de pessoas, mas com a chegada do Pe. Miguel Feitosa na Paróquia de Monsenhor Hipólito, passaram a ter o nome de Santos.  Em seguida, o Bispo reuniu-se com as autoridades e representantes dos diversos seguimentos da sociedade civil organizada de Alagoinha. Na ocasião, cada gestor teve a oportunidade de fazer um breve relato acerca da realidade do município, em âmbito social e religioso.

Dentro dos diversos assuntos trados tem relevância positiva o transporte escolar municipal que ao contrário do que foi relatado em visitas anteriores, no município, funciona em condições regulares. Segundo o prefeito, Pedro Otacílio de Moura, os carros que transportam os alunos municipal são todos fechados, porém o estado ainda transporta em carros abertos. Na ocasião, Dom Plínio questionou se já foi feito algo em relação ao assunto. De acordo com o gestor, sim, mas não tiveram nenhuma resposta.

Durante a reunião os participantes colocaram ainda sobre a desestruturação nas famílias de Alagoinha, o que tem levado a um alto nível de separação. A primeira dama do município, Hortalina de Sá Bezerra Moura, pediu ao Bispo que fizesse algo para ajudar no fortalecimento da família. Ao término, o Pe. Espedito se propôs de junto com os grupos de base acompanhar mais de perto o assunto, inclusive implantar o ECC (Encontro de Casais com Cristo) na cidade.

No final da tarde, o Bispo ainda se reuniu com o Conselho de Pastoral Comunitário, momento em que falou da metodologia e importância do mesmo nas comunidades encerrando as atividades do dia com a Santa Missa na Igreja de São João Batista, às 19h.

Confira aqui todas as fotos.

COMPARTILHE:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email