O que é a Ascensão do Senhor?

Há muitas definições dogmáticas e teológicas que nosso povo aprendeu a conhecer com a catequese da Igreja, mas que nem sempre consegue entender muito bem. A Ascensão do Senhor é uma dessas verdades teológicas, que celebramos, mas nem sempre compreendemos com toda a intensidade. Todos nós sabemos que Cristo está ao lado de Deus na glória, que Ressuscitou dos Mortos e subiu aos Céus, mas qual o sentido espiritual dessas palavras?

Comecemos com a passagem bíblica da Ascensão do Senhor. Segundo as Escrituras (At 1,6-11), Jesus, após sua Ressurreição, conviveu um período com seus apóstolos e, logo depois, ascendeu aos céus para o lado do Pai Celeste. A palavra Ascensão remete-nos a uma imagem clara: Jesus mesmo eleva-se ao Céu. O Cristo Ressuscitado é introduzido definitivamente no Reino Celeste, onde, segundo imagem humana, ele está sentado à direita do Pai. Com isso, queremos dizer que para o Cristo não há mais barreiras temporais ou espaciais, Ele é tudo em todos, Alfa e Ômega, princípio e fim de tudo! Em poucas palavras, dizer que Jesus Ascendeu aos Céus é professar a fé na eternidade do Filho de Deus, que, historicamente encarnado em um momento do tempo, depois de Ressuscitado, retoma sua dimensão de Eternidade ao lado do Pai e do Espírito Santo.

Ou seja, cumprida fielmente sua missão, Jesus Ressuscitado finaliza sua estadia entre nós, e retorna aos Céus, e senta-se ao lado direito do Pai. Como já dissemos, essa imagem é humana, para significar que Jesus vive na Trindade Santa. A Ascensão do Senhor é a culminância da filiação divina, o selo final do projeto do Verbo, que se fez carne para nós nos salvar e que retorna às a suas origens, de onde segue sendo nosso companheiro fiel. O convite feito a nós, mas do que ficar mirando o Céu à procura do Ressuscitado, é seguir em missão, e reencontrá-Lo lo em cada irmão e irmã que sofre ao nosso lado.

Por isso mesmo, a Ascensão de Jesus sinaliza o começo da vida missionária de seus discípulos. Jesus sobe aos Céus, mas a missão de construir o Reino de Deus é deixada como herança àqueles que Nele encontraram a razão para viver. Jesus é a cabeça da obra redentora do Pai, e nós somos parte fundamental desse projeto que irá restaurar a dignidade de toda criatura em Cristo!

Fonte: Portala12.com

Palavra do Bispo

Dom Plínio

Diocese de Picos

Calendário

Facebook

Share This
Assine a nossa newsletter

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!