- Diocese de Picos - http://dp15.com -

Diocese de Picos faz preparativos iniciais rumo à 14ª Romaria da Terra

Com o objetivo de iniciar as articulações para a 14ª Romaria da Terra e da Água, que será realizada no Piauí, o Bispo de Picos, Dom Plínio José Luz da Silva, participou no domingo (11), de mais uma ação missionária na região sudeste do Piauí, onde estão sendo implantados três grandes projetos econômicos. São eles: a Ferrovia Transnordestina, a exploração do minério de ferro e os parques eólicos.

Esses projetos econômicos estão sendo executados nos municípios de Caldeirão Grande, Marcolândia, Simões, Curral Novo, e Paulistana. Centenas de pessoas foram atingidas no seu direito de propriedade territorial e nos seus rebanhos. Mas, as consequências mais perversas atingem, fortemente, a população nativa da região.

Na atividade do final de semana, Dom Plínio se fez acompanhar de uma equipe composta por jornalista, cinegrafista e da Irmã Tomelina Maria Barbosa, da Congregação das Irmãs Filhas de Jesus.

Documentário

De acordo com Dom Plínio José, a viagem missionária desse final de semana contemplou dois aspectos importantes: realizar mais um encontro com as comunidades e colher material – imagens, entrevistas e depoimentos – que servirão para produzir um novo documentário de vídeo a ser mostrado na Assembleia do Regional Nordeste 4 da CNBB, no mês de julho, em Teresina.

“Precisamos documentar essa realidade e apresentá-la para a Igreja Católica no Piauí, que inicia os preparativos para a 14ª Romaria da Terra e da Água. Esse grande acontecimento será na Diocese de Picos, Paróquia de Paulistana”, informa o Bispo Diocesano de Picos.

Para a captura de imagens a serem utilizadas no documentário, Dom Plínio e equipe estiveram nas barragens de Poço do Murruá, em Patos do Piauí; Pedra Redonda, em Conceição do Canindé e Ingazeira, localizada na cidade de Paulistana. Nesta cidade, aconteceu uma reunião com o padre José Pio Feitosa, lideranças populares, educadores e representante do Município.

Preparativos da Romaria

Segundo Dom Plínio José, o encontro fez parte de uma série de outros que serão realizados em preparação para a 14ª Romaria da Terra e da Água, que acontecerá em 2018. “Sinto um grande contentamento em perceber que os representantes do município já estejam motivados e engajados nos preparativos para a Romaria”, acentuou.

Em Paulistana, Dom Plínio juntamente com a equipe que o acompanhava, as lideranças da comunidade e educadores visitaram vários prédios de instituições de ensino que, antecipadamente, já foram colocados à disposição da organização da Romaria.

Formação 

Ainda em Paulistana, o Bispo de Picos e equipe visitaram as comunidades quilombolas de Barro Vermelho e Contente, onde as obras da Ferrovia Transnordestina deixaram marcas nas casas residenciais dos habitantes – rachaduras nas paredes – e também na alma e no emocional das pessoas.

Participantes do Curso de Formação em Assessoria Jurídica Popular recebem visita e apoio de Dom Plínio José

Na cidade de Curral Novo do Piauí, Dom Plínio dirigiu uma palavra de apoio aos participantes de mais uma etapa do Curso de Assessoria Jurídica Popular, que está sendo ministrado para membros das comunidades atingidas pelos projetos da Ferrovia e da futura extração do minério de ferro, pela empresa Bemisa.

O curso que está sendo conduzido por advogados do Coletivo Antônia Flor, tem fortalecido a luta dos atingidos. Moradora e proprietária na região, Fabiana Araújo Nunes disse: “Com a presença da Diocese de Picos, da Comissão Pastoral da Terra, do Sindicato e Coletivo Antônia Flor; nos sentimos mais seguros. Nós sabemos que não estamos sozinhos”, enfatizou.

Projeto Eólico

Dom Plínio esteve ainda na Serra do Inácio, onde está sendo instalado um novo parque eólico. A exemplo do que ocorreu em Caldeirão, Simões e Marcolândia, os moradores da Serra fizeram muitas reclamações. A maior parte dessas reclamações está ligada à invasão de terras com baixíssima ou nenhuma indenização aos danos causados nas residências, provocados pelo movimento de máquinas.

O Bispo de Picos disse que a situação dos moradores das comunidades atingidas estão no centro das preocupações da Igreja Católica, que tem como missão principal trabalhar para defender a vida do povo. De acordo com Dom Plínio José o assunto será também o foco de uma reflexão aprofundada durante a realização da 14ª Romaria da Terra e da Água.